Mazda 626

1991-1998 de lançamento

Reparo e operação do carro



Mazda 626

+1. Instrução de manutenção
+ 2. Manutenção
- 3. Motores
   +3.1. Motores de gasolina (1,6 e 1,8 litros)
   +3.2. Óleo Diesel motor de 4 cilindros (2 litros)
   +3.3. Óleo Diesel motor de V6 (2,5 litros)
   +3.4. Partição de motores (1,6 e 1,8 litros)
   +3.5. Partição de motores (2,0 e 2,5 litros de V6)
   -3.6. Motor diesel 2,0 litros
      3.6.1. Características técnicas
      3.6.2. Manutenção, reparo
      3.6.3. Princípio de operação do motor diesel
      +3.6.4. Cinto de engrenagem, instalação de fases de distribuição de gás
      3.6.5. Sistema de aquecimento preliminar
      3.6.6. Cheque do dispositivo de aquecimento preliminar
      3.6.7. Remoção de ar de sistema de combustível
      3.6.8. Cheque e substituição da válvula eletromagnética de um atalho de combustível
      3.6.9. Cheque e ajuste de voltas de perder tempo
      3.6.10. Remoção e instalação de bocais
      3.6.11. Remoção da bomba de vácuo
      3.6.12. A diagnóstica de maus funcionamentos de um poder fornece ao sistema do motor diesel
   +3.7. Sistemas de equipamento elétrico do motor
+4. Aquecer-se e ventilação
+5. Sistema de combustível
+6. Sistema de escape
+7. Transmissões
+8. União e metade de cabos
+9. Sistema de freios
+10. Gerência de engrenagem
+11. Corpo
+12. Equipamento elétrico
+13. Gráficos elétricos
+14. Dicas úteis


df401689



3.6.3. Princípio de operação do motor diesel

INFORMAÇÃO GERAL

No ar de motor diesel sorve-se em cilindros e lá expõe-se até o ponto muito alto da compressão. À custa dele a temperatura em cilindros aumenta mais alto do que a temperatura da ignição do combustível diesel. O combustível diesel inflama-se em si mesmo, assim reluza as tomadas não se necessitam aqui.

No motor frio, a temperatura de ignição de combustível só devido à compressão não pode conseguir-se. Neste caso faz-se tendo-se aquecido (pré-aquecem) do motor. Com esta finalidade em cada câmera de vórtice do motor diesel há uma tomada de incandescência que aquece a câmara de combustão.

O combustível sorve-se pela bomba de combustível diretamente distributiva da alta pressão (FPHP) do tanque de combustível. A bomba cria a alta pressão necessária (aproximadamente 130 barras) e o combustível distribui-se em cilindros segundo a sequência da ignição. Ao mesmo tempo a provisão de doses de regulador TNVD de combustível dependendo de ponto de envolvimento do pedal de acelerador. O combustível num dado momento diesel injeta-se por bocais em um forkamer do cilindro correspondente. Dependendo de uma forma forkamer ou câmera de vórtice o ar embebido em consequência da compressão adquire o giro que fomenta a mistura ótima de ar e o combustível injetado.

Antes não batido na bomba de combustível da alta pressão o combustível passa pelo filtro de combustível. Lá compensa-se a poluição e a água. Por isso, é especialmente importante fundir a água do filtro ou substitui-lo segundo as regulações do serviço.

A bomba de combustível da alta pressão não exige o serviço. Todos os detalhes móveis da bomba engraxam-se com o combustível diesel. A bomba põe-se na ação por um cinto de engrenagem.

Sendo se autoinflamando, o motor diesel não pode apagar-se pela remoção da tensão da ignição e tem com esta finalidade a válvula eletromagnética. No momento do apagamento da fechadura da comida de ignição da válvula retira-se e tranca o canal da provisão do combustível. Graças a ele garante-se que a provisão do combustível se interrompe antes de bloquear de uma roda de direção no momento da toma fora da chave de ignição. Na partida dos movimentos de tensão de motor via a ignição a fechadura acende a válvula eletromagnética e abre o canal da provisão do combustível.


Prevenção

Durante o trabalho com o dispositivo da injeção do motor diesel observam a pureza.